Acompanhamento / Garniture·Bela, glutona e do mundo / Cuisine du monde·Português / Portugais

Cuscuz marroquino e tâmaras com amêndoas

Quando criança, desgostava das tâmaras secas porque já havia experimentado as ameixas desidratadas e, por essas sim, havia me apaixonado. Entre uma e outra, não havia nem disputa. Mas como este é um blog de desafios culinários e aprendi um tempo atrás que « o bom da vida é gostar », resolvi dar uma nova chance a esse alimento e criar alguma receita com ele. Eu não queria desnaturar tanto o fruto porque quando a gente transforma demais, tempera demais com o objetivo de camuflar o gosto, não dá pra saber se gosta ou desgosta dele. Então optei por simplesmente associar os frutinhos a sabores simples e harmônicos que não escondessem a tâmara, mas otimizassem a degustação. E não é que agora, com paladar adulto, eu gostei da experiência!? Não virou ameixa e continuo não gostando de tâmaras secas puras, mas combinadas aos sabores e texturas que lhes conto a seguir garanto que repito a experiência.

O grande segredo é reidratar! E, por que não, rechear a bichinha! A tâmara reidratada em suco de laranja e recheada com uma amêndoa me parece uma opção saudável de lanche da tarde, energética e rica em fibras, a ser consumida individualmente ou até com uma saladinha de frutas. O « caroço » crocante e comestível é uma surpresa agradável na degustação, igual a quando comemos chocolate macio com pedaços de castanhas, sabe? Mas além do prazer, existe uma função nutricional na concepção dessa receitinha tão simples: é sempre recomendável consumir frutas ou doces acompanhados de oleaginosas, algo sobre controlar índice glicêmico e evitar picos de glicose. Gostoso e saudável, pois.

Aqui eu usei as tâmaras em uma receita salgada e que acabou sendo vegana, a quem interessar possa. Frutas secas (damascos, ameixas, tâmaras…) e amêndoas fazem parte da culinária árabe e então fui nessa direção, incorporando-as a uma versão simples de cuscuz marroquino colorido com cenoura, abobrinha e cebola roxa. As proporções de ingredientes que sugiro aqui servem uma porção individual como entrada ou acompanhamento. O cuscuz marroquino costuma acompanhar cozidos ou ensopados de carne de cordeiro, gado ou galinha. Já planejo repetir a receita com um franguinho laqueado em molho de laranja. Já pensou?

dattes couscous chaud patate 02

Cuscuz marroquino

  • 30 g de sêmola de trigo para preparo de cuscuz marroquino
  • 30 ml de caldo de legumes fervente para hidratar a sêmola
  • 5 g de cebola roxa picada em cubos pequeninos
  • 20 g de cenoura picada em cubos pequeninos
  • 20 g de abobrinha picada em cubos pequeninos
  • raspas de 1 laranja Bahia

Hidrate o cuscuz conforme às orientações do pacote. É simples: para uma porção de grãos, a mesma porção de líquido. É só regar a sêmola, misturar com um garfo e abafar o recipiente com um pires por cinco minutos para que o vapor fique preso e os grãos inflem uniformemente. Ao invés de água pura, optei por caldo de legumes caseiro. Em casa sempre tenho algum caldo congelado, mas como fiz essa receita de férias na casa de minha mãe, improvisei um caldinho express. Basta levar ao lume água com pedaços de cebola, talos que tiver à disposição (salsa, salsão, coentro…), alho ou alho-poró e cenoura. Nessa « água saborizada » (porque caldo mesmo demora para apurar e pode ter outras etapas de refoga, caramelização e etc.) também podem entrar especiarias como cominho, canela, sementes de coentro e tudo o que te apetecer. Quando subir aquele cheiro gostoso está pronto pra entrar na receita (e então ajustar o sal).

Enquanto o cuscuz hidrata, em um fio de azeite refogue cebola roxa, cenoura e abobrinha por não mais que cinco minutos. Como os legumes estão cortados muito pequeninos, o cozimento é bastante rápido. O fato de refogá-los, sem adição de água, deixa os legumes mais saborosos. Aí é só incorporar ao cuscuz, regar com um fio de azeite e retificar o tempero (sal e pimenta), antes de dispor as tâmaras recheadas por cima.

légumes couscous chaud patate

Tâmaras hidratadas e recheadas

  • 1 laranja Bahia (suco e raspas)
  • 1 colher (sopa) de rum ou cointreau
  • 8 tâmaras secas sem caroço
  • 8 amêndoas torradas

Mergulhe as tâmaras sem caroço na mistura de líquidos e deixe hidratando por uma hora. Além de aromatizadas com o gostinho de laranja, as frutas secas ficarão mais fáceis de manipular para a introdução do « recheio ». A ideia é simplesmente encaixar na abertura da fruta uma amêndoa torrada, substituindo o caroço original. Os sabores combinam muito bem e as texturas são uma festinha na boca. Disponha as tâmaras sobre o cuscuz e finalize com raspas de laranja que trarão mais frescor ao prato.

dattes couscous chaud patate 01

2 réflexions au sujet de « Cuscuz marroquino e tâmaras com amêndoas »

Votre commentaire

Entrez vos coordonnées ci-dessous ou cliquez sur une icône pour vous connecter:

Logo WordPress.com

Vous commentez à l’aide de votre compte WordPress.com. Déconnexion /  Changer )

Photo Google

Vous commentez à l’aide de votre compte Google. Déconnexion /  Changer )

Image Twitter

Vous commentez à l’aide de votre compte Twitter. Déconnexion /  Changer )

Photo Facebook

Vous commentez à l’aide de votre compte Facebook. Déconnexion /  Changer )

Connexion à %s